Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O professor e o príncipe


Conta-se que o Imperador Teodósio, indo um dia assistir à lição que o ilustre Arsênio dava a seu filho Arcádio, herdeiro da coroa, estranhou muito achar o mestre de pé, e o jovem príncipe sentado, e determinou que a partir daquele dia o mestre falasse da cadeira, ouvindo-o o futuro rei, reverentemente de pé e de cabeça descoberta.

Assim inculcou aquele egrégio monarca a seu filho a grande lei do respeito, sem a qual toda educação se torna impossível. E se tanta reverência se deve aos mestres, quanto maior não é a devida aos pais? Não é só respeito, não é só mistura de temor e de amor; é mais que isso: uma profunda veneração, que lhe devemos, uma espécie de culto. E por isso o respeitoso amor dos filhos se chama também piedade.

Nunca devem, portanto, os filhos tomar diante dos pais posturas inconvenientes: dar risadas descompostas, chasquear deles ou tratá-los inconvenientemente.

"Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá" - diz Deus no quarto mandamento do Decálogo (Êxodo 20:12).

“Filho meu, não te esqueças da minha lei, e guarda em teu coração os meus mandamentos, porque estes te darão dilatada vida, anos ditosos e paz” (Provérbios, capítulo 3).

Ouvi, filhos os conselhos de vosso pai e segui-os de tal sorte que sejais salvos. O que honra seus pais achará alegria nos filhos, que também o honrarão do mesmo modo e será ouvido no dia da sua oração.

Que magníficas promessas! A nenhum dos outros mandamentos conferiu Deus sanção de prêmio. A este, porém, ajuntou o de uma dilatada e feliz vida como incentivo de sua observância. Ditosos, mil vezes ditosos os filhos que honram seus pais, que os honram tributando-lhes obediência, respeito, amor e serviços!

Adaptação e adequação do que consta em Lendas do Céu e da Terra.

3 comentários:

  1. Paz e bem, amigo! Obrigada, por esta mensagem, diz tudo..."O apóstolo Paulo afirmou que os filhos têm responsabilidade em obedecer a seus pais. Ele escreveu aos efésios, "Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo" (Efésios 6:1). É interessante que Paulo não escreveu, "Pais, façam com que vossos filhos vos obedeçam." Infelizmente, os jovens ainda não abriram seus ouvidos e corações, para obedecer os'Mandamentos de Deus'. Abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  2. A última frase já a copiei para escrevê-la na lousa da cozinha. Muito lindo o texto. Pena mesmo, ver os filhos serem os tiranos dos pais. Meu grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto.
    Honrar pai e mãe. Difícil de se ver nos dias de hoje.
    Eu, agradeço a Deus, pelo respeito e amor que minhas filhas têm por mim, apesar de tudo, consegui ensinar alguns valores, herdados de meus avós e meus pais.
    Abraço fraterno,

    ResponderExcluir