Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Santa Escolástica e São Bento


Santa Escolástica era irmã gêmea de São Bento, considerado o pai do monaquismo. Santa Escolástica desde muito cedo buscava a santidade e sabe-se que iniciou sua vida consagrada a Deus antes de seu irmão.

Era costume entre os Santos Irmãos encontrarem-se uma vez por ano para as Santas conversas. Santa Escolástica gostava muito das histórias que São Bento lhe contava, e as conversas sempre tinham um vôo que chegava até o céu.

Foi num desses encontros, um pouco antes de sua morte, Escolástica pediu ao seu irmão São Bento que, desta vez, ficasse conversando com ela até o amanhecer.

Mas ele se recusou, insistindo que precisava voltar a sua cela.

Com a resposta negativa, Escolástica olhou para o alto e conversou com Deus e após alguns minutos, uma tempestade muito forte começou. Vento, chuva... Vendo a situação, Bento perguntou:

- O que você fez?

Ao que ela respondeu:

- Pedi a ti e não me ouvistes; pedi a Deus e ele me ouviu. Vá embora, se puder, e volte ao seu mosteiro.

Ele, porém, não pode retornar e eles passaram a noite conversando entre histórias que elevam a alma.

Três dias depois, de sua cela, Bento viu a alma de sua irmã deixar a terra e subir aos céus.

São Bento faleceu quarenta dias após a irmã.

2 comentários:

  1. É maravilhos passar aqui, ler esses posts, que tanto me edificam.

    Estou aprendendo muito sobre os santos e a da nossa Santa Igreja, nesse espaço tão abençoado.

    Abraço fraterno,

    ResponderExcluir
  2. Meu querido amigo, este texto eu vou copiar se me der licença, para colocar num dos meus blogs.
    Bem haja.
    Maria

    ResponderExcluir