Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

A Força da Brandura

Certa vez o Sol e o mau vento do Norte entraram a discutir para saber qual dos dois era mais forte.
Muito tempo altercavam até que decidiram experimentar as fôrças num viajante que, nesse momento, cavalgava pela estrada afora.
- Ola, disse o vento, vou lançar-me sôbre ele e, num instante, arranco-lhe o casacão.
Eis o que ocorreu. O vento sopra com tôda a violência. Quanto mais se esforça, porém, mais se embuça o viajante resmungando contra a nortada e andando para adiante.
O vento enfureceu-se e cobriu de neve o pobre homem. Amaldiçoando aquele vendaval, o cavaleiro enfiou os braços nas mangas da véstia, apertou-a contra o peito e afivelou-a na cintura.
Então, o Sol, vendo o desastre do seu rival, sorriu, apareceu atrás das nuvens, derramou seus raios,secou a terra e, ao mesmo tempo, aqueceu e enxugou o pobre viajante, já quase gelado. Este, tendo sentido o calor dos raios solares animou-se, abençoou o Sol e despiu seu casaco, dobrando-o e atando-o à garupa da sela.
- Vê, disse então o Sol ao vento, maldoso, vê agora que com brandura e bondade se pode fazer mais do que com violência e maldade.
Quem, na verdade, resistirá à força imensa da brandura e da bondade ?
A fôrça, o saber, a beleza não fazem, sem a bondade, conquistas duráveis no domínio das almas.
O homem inclina-se perante o talento, mas só se ajoelha diante da bondade.
A bondade proporciona a alegria mais fecunda da vida.
Sofreis a injustiça de um mau ? Perdoai-lhe, a fim de que não haja dois maus.
Não serás julgado pelo muito que souberes, mas pelo bem que fizeres.
Se amares, será amado. Se servires, serás servido. Se temeres, serás temido. Se te portares bem para com os outros, convém que os outros se comportem bem para contigo. Mas bem-aventurado é aquele que verdadeiramente ama e não deseja ser amado. Bem-aventurado é o que serve e não pretende ser servido.

(D.) (“Lendas do céu e da terra” - Malba Tahan)

Nenhum comentário:

Postar um comentário