Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Santa Clara põe em fuga os Sarracenos


Aos dezoito anos, Santa Clara recebeu o habito religioso das mãos de São Francisco de Assis. Os pais, quando souberam que a filha abandonara o mundo para viver na mais perfeita pobreza, tudo fizeram para tira-la do convento. Clara apôs-lhes firme resistência, e com seu exemplo atraiu para seu gênero de vida a irmã mais moça, de quatorze anos, chamada Inês.
Com mais algumas moças, sob a direção de Clara, formou-se a primeira comunidade que, desenvolvendo-se cada vez mais, resultou na Ordem religiosa que se tornou celebérrima na Igreja Católica: a Ordem das Clarissas. Filhas da mais alta nobreza como das categorias mais humildes associaram-se a Santa Clara para viver na observância da castidade, pobreza e obediência. Na França, a bem-aventurada Isabel, irmã de São Luiz IX, consagrou-se a Deus, sob a regra de Santa Clara, num convento que ela mandou construir perto de Paris. Na Boêmia, a Bem-aventurada Inês recusou casar-se com o imperador Frederico II, para levar a vida de pobre Clarissa...
Grande foi a alegria de Santa Clara quando a própria mãe e outras parentas pediram admissão em sua ordem.
Obedecendo a Ordem de São Francisco, Santa Clara aceitou o cargo de superiora, e exerceu-o durante quarenta e dois anos.

AUSTERIDADES:
Santa Clara e suas filhas espirituais praticaram austeridades ate então desconhecidas entre as pessoas de seu sexo. Andavam de pés descalços, dormiam sobre a terra, guardavam abstinência perpetua, observavam o mais rigoroso silencio. Não contente com as mortificações gerais, Santa Clara levava sobre seu corpo um cilicio, jejuava no dia antecedente a todas as festas religiosas (que eram bem mais numerosas na Idade Media) e, em dois períodos do ano, não se alimentava senão de pão e água: desde a 4a. Feira de cinzas ate a Páscoa, e desde o dia 11 de novembro ate o Natal. E, nesses dois períodos, não tomava nenhum alimento as segundas, quartas e sextas-feiras.
Temendo por sua saúde, São Francisco de Assis ordenou-lhe que não passasse nenhum dia sem tomar pelo menos um pouco de alimento.
Apesar desse amor extraordinário pela penitencia, não se notava nela nada de sóbrio ou triste; o seu rosto, pelo contrario, era alegre e sereno, demostrando quando encontrava doçura em todas suas mortificações.

TERROR DOS SARRACENOS:

Por volta de 1239, a cidade de Assis foi sitiada pelos sarracenos e o convento das clarissas ficava nas portas da cidade. Os guerreiros já galgavam o muro, quando Santa Clara, que estava enferma, foi avisada. Levantou-se logo, dirigiu-se ao altar do SS.Sacramento, tomou nas mãos a custodia com a Sagrada Hóstia e, assim munida de Deus Nosso Senhor, dirigiu-lhe o seguinte apelo em voz alta: "Quereis, Senhor, entregar aos infiéis estas vossas servas indefesas, que nutri com vosso amor? Vinde em socorro de vossas servas, pois não as posso proteger". Após essas palavras, ouviu-se distintamente uma voz dizer: "Serei vossa proteção hoje e sempre". Enfrentando o invasor com o Santíssimo Sacramento em mãos, o efeito das palavras divinas se fez logo sentir: um pânico inexplicável se apoderou dos sarracenos: grande parte deles fugiram as pressas: alguns, que já haviam galgado o cimo do muro, caíram para trás. A intervenção de Santa Clara salvara o convento e a cidade do assalto inimigo.

Bibliografia: Pe. João Batista Lehmann, Sud - "Na Luz Perpetua", vol.II, Pag. 155 e ss.;Pe. Rohrbacher - "Vie des Saints", vol IV, pag 400 e ss.; Dom Gueranger - "L'Annee Liturgique" vol. IV, pag. 456 e ss.

Um comentário:

  1. Que coisa mais linda. ADOREI TUDO. Quem é que teve essa idéia maravilhosa? Gostei demais das estórias e estou lendo TODAS, sem excessão.
    PARABÉNS! PARABÉNS! PARABÉNS!
    Catina
    catina2012@yahoo.com.br

    ResponderExcluir