Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Juventude Corre para a Música Erudita

A “Revista IN” número 220 de março de 2010- ano 22, publicou uma matéria interessante. Um grupo formado por 11 jovens em plena Rua Oscar Freire em São Paulo, transformou emoção em música. Eles fazem parte do projeto Camerata Callis que tem como premissa levar música erudita gratuita para dentro das escolas. Consta na revista “Jovens talentos realizam concertos musicais gratuitos em escolas da cidade”. O maestro do projeto, Hugo Ksenhuk diz que “um dos grandes diferenciais do Camerata é o fato de crianças tocarem para outras crianças” [...] OS MÚSICOS NÃO TEM MAIS DO QUE 19 ANOS. Ainda anuncia que há uma vaga aberta para violoncelo, somente para pessoas entre 12 a 18 anos de idade. Vale a pena conferir.
Abaixo seguem as fotos de autoria da própria “Revista IN”:

Dessa forma, vemos a juventude "correndo para a música clássica". No ano passado eu estive em Juiz de Fora - MG, para ver o festival de Musica Antiga, onde só se apresentam conjuntos nacionais e internacionais tocando música Medieval, Renascentista e Barroca. E o auditório estava totalmente cheio de jovens de toda a parte do Brasil.

5 comentários:

  1. Posso pedir para você assinar o cartão virtual cumprimentando os 32 sacerdotes que se ordenam hoje.http://vidaemsociedade-sa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Essa notícia é maravilhosa. Sabia que eu toco violino também? Alias PARABÉNS aos 32 sacerdotes que se ordenaram dia 8 de maio.
    Catina
    catina2012@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  3. A musica classica só não é apreciada por um numero maior de jovens(adultos) por não ser divulgada,acho até que ela é combatida.

    ResponderExcluir
  4. Carlos, hoje em dia, há uma "não tão velada assim"discriminação pela educação familiar onde as crianças, desde cêdo aprendiam a tocar piano, violino e a ouvir música clássica, erudita e, também marchinhas populares.Começou isso com esse govêrnos populistas, socialistas que "caracturam-nos como ELITE, como se esse fosse o MAL e responsável pela pobreza(dígna) e não a miséria objeto das "cestas de alimento".Lula sempre deu Ênfase- a mãe analfabeta que fez dêle um ESTADISTA.

    ResponderExcluir
  5. É verdade, Maria Luiza.
    Eu, em criança, estudei piano e o meu irmão, criança também, violino. A professora, que morava umas 4 quadras depois de nossa casa, dava aulas a diversos vizinhos nossos , da mesma rua.Escrevo isso para demonstrar como era um fato comum. Quase todas as famílias levavam os filhos para assistir concêrto que, em determinado dia, pela manhã e/ou à tarde era gratuito a entrada.Favorecia a todos e, o Teatro Municipal ficava lotado nesses dias. Hoje não há incentivo e, até discriminação como que " ser da Elite" seja um defeito.

    ResponderExcluir