Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Escreva com Arte Cristã


Há muitas artes. Arte de contar estórias. Arte de falar. Arte de pintar ou mesmo de musicar. Entre todas essas artes, para nós dos Blogs Católicos, sem dúvida nenhuma a arte de escrever é de importância fundamental.

Escrever não é tarefa fácil... Procuremos escrever com caridade cristã.
Se há alguma coisa tão necessária nos nossos dias, essa coisa pode ser resumida na salvação das almas.
Escolher palavras, “endireitar” frases. As palavras são tão ricas em significado... E como são cheias de sinônimos e símbolos.

Acredito mesmo que algumas leituras podem tocar mais profundamente uma alma do que um discurso falado.

Muita gente escreve com a caneta, outros escrevem com o coração.
Uns abordam a vida cotidiana, outros o cotidiano da vida
Uma coisa é certa: em todo o escrito tem a alma do escritor.

Escreva como se fosse um mero comentário... e depois as idéias brotam...
Crie polemica com seu próprio texto... só tenha cuidado para ele não ganhar de você.
Tem mãos cujo cérebro inveja.
Mãos acenam, escrevem, indicam, exprimem...
Será que elas têm vida própria?

É na mão que carregamos nossos compromissos, como uma aliança ou um anel de formatura. Mãos de responsabilidade.
O dedo em riste para frente e acima indica o futuro. Mãos “proféticas”.

Deslizar a caneta sobre um papel...

É dessa forma que por um escrito se salva uma alma.
Pelas mãos do escritor se conhece seu coração, sua alma. E se sua alma e seu coração estiverem “presos” nos erros do mundo moderno, que sairá dali?

Cuidemos de nossa alma, sejamos virtuosos. Se tivermos a graça de Deus:

Porque não sereis vós que falareis, mas é o Espírito de vosso Pai que falará em vós. (São Mateus, 10:20)

Quando, porém, vos levarem às sinagogas, perante os magistrados e as autoridades, não vos preocupeis com o que haveis de falar em vossa defesa, porque o Espírito Santo vos inspirará naquela hora o que deveis dizer. (São Lucas, 12:11-12)

Escrevamos, meus amigos de Blog, com caridade cristã. Sejamos ferozes e implacáveis contra o mal, mas caridosos com nossos irmãos.

As mãos se tornam importantes quando assinam, assumindo responsabilidades. E pelas mãos obrigamos nosso corpo todo. Mãos escrevem, os lábios rezam. Assim, a toda postagem deve ser acompanhada de uma oração.

Uma vez perguntaram a Carlos Magno, o que fazia ele ter tanta força nas mãos. Ele respondeu: Por que minhas mãos nunca pecaram contra a castidade.

Quando postas em oração as mãos atingem o Céu.

Que Nossa Senhora abençoe a todos nós.

POST SCRIPTUM: Houve um equivoco quanto à autoria da frase atribuida a Carlos Magno. Recebí um comentário corrigindo tal equívovo. Não é costumeiro eu publicar na própria postagem o comentário, mas como o texto do comentário é muito interessante, abri a postagem para colocar este post-scriptum:

"Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Escreva com Arte Cristã":

Prezado autor do blog, não é Carlos Magno, não! Quem disse a frase citada no post foi Godofredo de Bouillon! Carlos Magno pode ter sido um grande defensor da Cristandade, mas ainda possuía alguns costumes não muito dignos da fé católica, pois tinha várias mulheres.

O duque Godofredo de Bouillon, por sua vez, era muito virtuoso. Sendo líder da Primeira Cruzada, que entrou em Jerusalém, recusou-se ser coroado Rei da cidade, pois não queria receber uma Coroa de ouro onde Cristo foi coroado de espinhos. Preferiu receber o título de "Advocatus Sancti Sepulchri": Defensor do Santo Sepulcro."

9 comentários:

  1. Saudações de Belo Horizonte!!

    Está aí: mais um texto original e muito bem escrito.

    Adorei a imagem do rapazinho se esforçando para escrever. Até a língua, ele pôs para fora!

    Ilustração perfeita do ofício do (bom) Blogueiro, aquele que se preze, pois cria, dá-se ao ofício de pensar e de pôr na tela o fruto dos seus pensamentos e da luz do Espírito Santo...

    ... Exatamente como o autor desse belíssimo texto fez. (Muito providencial a dica da oração antes de escrevermos!)

    Saúde e Paz a você e a todos os internautas de "Almas Catelos"!!

    ResponderExcluir
  2. Ana Paula, obrigado pelos elogios, mas sei que não os mereço. Lanço minha contribuição modesta no intuito sempre de fazer apostolado.
    Desejo Saúde e Paz a voce tambem e a todos os seus.

    ResponderExcluir
  3. Muito bem escrito, sim senhor! Como eu gostaria de saber colocar as fotos e escrever nas laterais. Eu não tenho esse conhecimento e sofro quando quero ilustrar com fotos, como acabei de fazê-lo agora, há pouco. Suas postagens ficam estéticamente lindas e o conteúdo rico. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Alfa e Ômega, obrigado pelo comentário. Deixei um comentário no seu blog também. Para escrever ao lado das fotos elas não podem estar centralizadas no texto. Voce precisa optar por coloca-las à direta ou à esquerda. Voce pode direcionar as fotos de duas formas: 1) quando voce insere a foto, já pode optar pela "direta" ou "esquerda" na própria janela de inserir fotos (se for editor antigo); 2) Se for editor moderno, quando inserir as fotos (antes de colocar o texto) pode, depois de inserida selecionar e formatar à direita ou à esquerda.
    Esclareço que quando voce coloca o texto o mesmo "empurra" as fotos para baixo, mas se isso acontecer, voce pode clicar na foto e "arrastá-la" para cima e posicioná-la onde voce quiser. Que Nossa Senhora lhe abençoe.

    ResponderExcluir
  5. Ana Paula, também visitei seu Blog "A Católica" e deixei um comentario sobre a postagem de "Apelidos". Gostei do seu texto. Embora eu tambem goste de textos originais, de estudos e teses, no meu blog em concreto tenho que colocar histórias (das quais não sou o autor), por que ele tem a finalidade de evangelizar por histórias. Mas seus comentários são muito bons e me deram uma boa "dica", ao postar uma história eu posso fazer um breve comentário dela no final ou no início do texto. Obrigado pelos seus comentários. Voce me fez refletir.

    ResponderExcluir
  6. Saudações de BH!!

    Seu ótimo comentário já está publicado n'A Católica! Ainda não tenho o hábito de responder como você. Por enquanto, eu apenas publico os comentários.

    Mudando de assunto:
    NADA CONTRA você publicar as suas excelentes histórias em Almas Castelos, histórias que você recuperou de um outro lugar e que são de outros autores.

    A minha crítica é quando um Blog católico copia um texto de um site e, logo em seguida, outros zilhões de Blogs católicos fazem o mesmo.

    É de lascar: 5, 7, 9... 11 Blogs na Irmandade dos Blogs Católicos repercutindo (ou melhor: copiando) O MESMÍSSIMO artigo do Bispo Fulano de Tal. E a reflexão, onde fica? E a originalidade? E o seu TOQUE PESSOAL de blogueiro ou blogueira?

    Coloca-se a atualização, a pressa em publicar logo um "novo Post" acima da reflexão.

    Às vezes, o que esse tipo de blogueiro sofre é de preguiça mesmo. Preguiça de criar, de pensar. Copia-se um texto e pronto: ele acha que o serviço "está feito". Lastimável.

    Agora, concordo com o que escreveu: além de postar as excelentes histórias que você encontra, A SUA VISÃO DO TEXTO, o que ele lhe falou ao seu coração SERÁ O DIFERENCIAL...

    ... Enriquecerá DEMAIS. Eu (e a torcida do Cruzeiro, né?) adoro saber o que a pessoa, o autor, o blogueiro pensa. Por isso, viva a Reflexão, viva a Autoria! Abaixo à preguiça na Blogosfera!!

    Saúde e Paz!!

    ResponderExcluir
  7. Ana Paula, eu já havia entendido o sentido de seus comentários. Obrigado por escreve-los. Seus comentários são muito bem vindos e voce tem toda a razão. Nós dos Blogs agradeçemos muito quando há um comentário desse gênero, por que nos enriquecem e fazem com que melhoremos nossas postagens. Isso é realmente interação entre os Blogs. Agradeço sua preciosa ajuda e comentário. Continue assim, Parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Prezado autor do blog, não é Carlos Magno, não! Quem disse a frase citada no post foi Godofredo de Bouillon! Carlos Magno pode ter sido um grande defensor da Cristandade, mas ainda possuía alguns costumes não muito dignos da fé católica, pois tinha várias mulheres.

    O duque Godofredo de Bouillon, por sua vez, era muito virtuoso. Sendo líder da Primeira Cruzada, que entrou em Jerusalém, recusou-se ser coroado Rei da cidade, pois não queria receber uma Coroa de ouro onde Cristo foi coroado de espinhos. Preferiu receber o título de "Advocatus Sancti Sepulchri": Defensor do Santo Sepulcro.

    ResponderExcluir
  9. Meu caro anonimo, agradeço a correção fraterna. Fica então publicado sua observação para que não haja equívocos quanto ao autor da famosa frase. Não faço objeção quanto ao fato de escrever como Anonimo. Mas pessoas assim que nos enriquecem com seus comentários deveriam colocar o nome (tem campo para isso no comentário "Nome/Url"). Mesmo assim respeito se quer ficar no anonimato, e agradeço sua generosa contribuição. Que Nossa Senhora o abençoe.

    ResponderExcluir