Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

sábado, 18 de junho de 2011

Pai, começa o começo?

MINHAS PALAVRAS INICIAIS: Sou o primogênito de uma família de cinco filhos. Muitas coisas aprendi com meu pai, que também era primogênito. Até no seu leito de morte meu pai me ensinou, pois encerrou sua vida como um verdadeiro católico. Estava na UTI do hospital, mas sempre fazendo o bem, e recebendo os sacramentos necessários apresentou-se diante de Deus. Isso já havia acontecido antes com meu bisavô materno. Portanto falar de meu pai me causa profunda e dolorosa saudade e grande entusiasmo pela fé católica.

Uma passagem bíblica sempre me chamou a atenção:
“conforme o que está escrito na lei do Senhor: Todo primogênito do sexo masculino será consagrado ao Senhor” (Evangelho de São Lucas, 2, 23).

Aqui começa a história de hoje:

Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia:

- Pai, começa o começo!

O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.

Meu pai faleceu há muito tempo, não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, “começar o começo” de tantas cascas duras que encontro pelo caminho. Hoje, minhas “tangerinas” são outras. Preciso “descascar” as dificuldades dotrabalho, os obstáculos, os problemas no núcleo familiar, o esforço diário que é a construção do casamento, os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.

Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis......

Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para “começar o começo” era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do Céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias.

Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus:

“Pai, começa o começo!” Ele não só “começará o começo”, mas resolverá toda a situação para você.

Não sei que tipo de dificuldade eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente neste ano. Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: “Pai, começa o começo!”

Autor desconhecido

5 comentários:

  1. Tenho recebido esse e-mail várias vezes e sempre fico encantada com a linda mensagem que ele encerra. Interessante que minha neta quando menorzinha, também me pedia para eu começar e eu, por várias vezes acabava descascando todinha a tagerina. E tenha certeza que também eu quero me garantir e vou sempre pedir ao meu amado Pai que comece o começo. Um abração!

    ResponderExcluir
  2. A Paz de Jesus e o Amor de Maria! Tudo bem? Espero em Deus que sim! Muito bom esse seu post! Boa reflexão! Obrigada por sua visita! Atualizei agorinha. Uma semana abençoada! Samantha

    ResponderExcluir
  3. Começando por suas palavras iniciais, quero dizer que sem dúvida, você é um primogênito consagrado ao Senhor. Isso você transmite em suas publicações.

    As lembranças dos ensinamentos de seu pai, lhe deram ainda mais entusiamos pela fé católica, mas acredito que elas não sejam dolorosas, pois, só sentimos saudades do que é bom. "A saudade é um lugar, que so chega quem amou".

    Tenho lembranças das muitas tangerinas que meus pais "começaram o começo". E assim, como do texto, muitas vezes, eles descascavam toda a tangerina também.

    Nos dias de hoje, algumas tangerinas da minha vida, não são com cascas iguais a essa da primeira imagem. Elas são iguais a cascas de Mandarim, um tipo de tangerina que tem aqui no quintal, cuja casca é dura. As vezes é necessário usar uma faca. O pior, não tenho meus pais por perto, para começar a descascá-las por mim. Porém, agradeço a Deus por eles ainda estarem vivos, mesmo na distância.

    Como não os tenho por perto, e nem sou mais uma criança, eu rogo ao pai, hoje e rogarei todos os dias:

    "Pai amado, começa o começo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ADMIRO E CREIO EM VERDADES FIRMADAS NO CONTEXTO HISTÓRICO DA PESSOA HUMANA.VERDADES ESTAS, QUE AO LONGO DOS TEMPOS, SE TORNAM SÁBIAS; REVELANDO AO PRÓXIMO UM CAMINHO A SEGUIR!

      Excluir
  4. Eu sou a terceira de quatro, rssss!
    Que linda história, às vezes pedimos "começa o começo" com outras palavras: "me dê uma luz", "me mostre o caminho"... entre outras, e, pelo menos no meu caso, o pai terreno me dá "uma luz" e o Pai celeste ilumina por inteiro o caminho, me ajudando a "descascar os abacaxis" que não são poucos, rssss.
    Fica com Deus meu grande amigo
    Lissah.

    PS: Não sei por que não consigo comentar com meu perfil do google.

    ResponderExcluir