Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

O Livro de Ouro

Meus amigos e amigas, desde quando conhecí o Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, não hesitei em fazer a consagração lá indicada, de conformidade com os ensinamentos de São Luiz Maria Grignion de Montfort. Não dá para descrever tantos e quantos benefícios que recebí ao fazer Santa Consagração. Recomendo a todos. Já fiz uma postagem anteriormente sobre o assunto:

http://almascastelos.blogspot.com/2010/05/inimizades-entre-os-filhos-da-virgem-e.html

Tão importante é esse livro que São Luiz sofreu tremendas perseguições pelos inimigos da fé. Proféticamente ele escreveu:
"Vejo claramente no futuro animais frementes que se precipitam com furor para estraçalhar com os dentes diabólicos este pequeno escrito e aquele de quem se serviu o Espírito Santo para escrevê-lo; ou para sepultá-lo, ao menos, no silêncio de um armário, a fim de que não veja a luz". (Tratado da Verdadeira Devoção, Editora Vozes, 36ª Edição, folhas 11)

No entanto, ao procurar livros sobre Nossa Senhora achei uma verdadeira preciosidade: O Livro de Ouro escrito pelo Pe. Lodi. Comprei e lí. Confesso que o livro é muito bom. Vale a pena ler.
Para quem quiser conhecer e adquirir, peço irem ao link:
http://www.providaanapolis.org.br/livroura.htm

Você conhece o 'livro de ouro' de São Luís Maria Grignion de Monfort?

Quando se falava da beleza e da importância do Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, escrito por São Luís Maria Grignion de Montfort, muitos se apressavam em comprá-lo para ler e fazer a consagração a Maria ensinada pelo autor.
Mas um bom número de fiéis queixava-se de não entender a linguagem do santo, seja pelo seu estilo, seja pelas citações em latim, e aproximava-se de mim para que eu lhes "traduzisse" a mensagem em linguagem popular.
Isto que tentava fazer oralmente a quem me procurava, procurarei agora fazer por escrito. Este livrinho não dispensa a leitura do livro de ouro, como é chamado o livro de São Luís. Mas poderá ajudar muitos a compreender e a pôr em prática seus valiosíssimos ensinamentos.
Se com este pequeno escrito, uma só alma amar mais a Maria e decidir consagrar-se a ela, já ficarei alegre. Se essa alma for a sua, comunique-me, para que nos alegremos juntos.
Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz

O texto acima é a Introdução do livrinho que escrevi em 1996 para difundir a prática da consagração à Santíssima Virgem na qualidade de escravo, segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort.O Pró-Vida de Anápolis tem alguns exemplares à venda pelo preço de R$ 3,25 (mais despesas postais).
Quem quiser adquirir o livro:

Um comentário: