Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Almas-Estrelas

A noite vem descendo devagarzinho.
O homem atento, observa na quietude do silencio.
Uma estrela aqui, outra ali e outra mais acima.
Que distância elas tem uma das outras...
Se elas pudessem pensar talvez pensariam:
“Estou no isolamento”.

Mas aqui debaixo, na Terra, quando
observamos o conjunto das estrelas,
elas não nos dão a impressão de isolamento.
Mas sim de harmonia celeste.
E no entanto elas estão tão distantes uma das outras...

Assim são os bons nos tempos de trevas...
Parecem isolados... sozinhos...
Mas no conjunto do mundo são
uma harmonia que brilha na noite...

Ouvimos aqui e acolá noticias de
pessoas conservadoras...
fatos dignos de nota...
resistência ao mundo moderno e ateu.

Mas... Mas... Mas...
Do alto do Céu, os anjos olham para nós
Vêem um mundo escuro como a noite,
mas estrelado pelas almas dos que
sofrem perseguição por amor à Deus.

Uma linda constelação de almas brilhantes.

No auge do sofrimento, do isolamento,
da perseguição moral silenciosa e cruel,
haverá aqueles que pensam:
“Estou sozinho, no meio desse mundo de pecados?”

E é isso que nossos inimigos quer que pensemos.
Que estamos sozinhos, isolados e portanto liquidados.
Até silenciam as noticias de que em toda a parte
do mundo, nos estados e nas cidades,
a juventude ainda procura a música clássica,
ainda há o gosto pelos trajes tradicionais,
ainda há os que rezam e resistem
aos disparates da modernidade.

E nesse contexto eu brado de coração:
“Não estamos sós. E sabemos disso”.
É só ir às salas de concertos musicais e
vemos que estão repletas de jovens de
todas as idades. Em alguns ambientes o
gosto pelos trajes tradicionais ainda vive.

Longe das pessoas medíocres, ainda há os
que gostam da boa e saudável conversa.

É só procurarmos que achamos tudo isso.
As trevas desse mundo contemporâneo somente serviram
para realçar o céu estrelado das almas
católicas que ainda anseiam por
Civilização Cristã.

Só quem é da noite não vê a luz das almas-estrêlas, como
os morcegos e as corujas do mundo moderno. Esses
procuram o negrume da noite, vivem para isso.

Apesar do isolamento que muitas pessoas sentem,
até mesmo entre as próprias pessoas que as rodeiam,
se procurarem ainda vão encontrar suas "irmãs-estrêlas",
mas é preciso procurar, ir nos ambientes onde os gostos
bons convergem para o mesmo fim.

Mas tenhamos sempre claro que são estrelas que precisam ser
encontradas, pois vivemos na noite da história, e numa noite
das mais escuras e tenebrosas.

PORÉM, jamais nos esqueçamos que depois da noite, vem
o sol. E no sol não se enxergarão mais estrelas, apesar delas sempre
continuarem a existir, por que TUDO será Luz.

E ninguém poderá deter a Aurora do bom senso
e do bom gosto.

Termino clamando pela mais bela das Estrêlas:
Stela Matutina, ora pro nobis
(Estrela da Manhã, Rogai por nós – trecho da Ladainha de Nossa Senhora)

AUTORIA: Jorge do Blog Almas Castelos

5 comentários:

  1. Estrelas e almas estrelas. Bonita comparação.
    Parabéns ao escritor desse artigo.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito desse blog e quero dar parabéns a quem escreveu este artigo! Também quero fazer parte desse grupo de almas-castelos! Selma.

    ResponderExcluir
  3. Saudações
    Maravilhoso artigo, de profunda análise e compreensão do momento em que vivemos!
    Sem dúvida não estamos sozinhos, além dos outros homens que buscam uma vida mais justa e verdadeira, estão conosco,todos os anjos e santos do Senhor.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Este texto pela terceira vez se perdeu no meio do Blog de maneira misteriosa, quando tentei recuperá-lo apareceu como nova publicação.

    ResponderExcluir
  5. Ele não se perdeu, mas perdido está o Blogger, infernizando a vida de muitos. No meu blog Alfa&Ômega, muitos não conseguem comentar. O poema tem uma forma rica de nos apresentar as situações conflitivas oriundas deste mundo secular. "As trevas desse mundo contemporâneo somente serviram
    para realçar o céu estrelado das almas
    católicas que ainda anseiam por
    Civilização Cristã."
    É confortante saber que não estamos sozinhos! Abraços!

    ResponderExcluir