Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

quarta-feira, 28 de março de 2012

O nosso Maestro


Um escritor americano, que andou visitar a Europa, conta-nos, numa de suas memórias, o episódio ocorrido num hotel norueguês, onde uma menina tentava compor uma peçazinha à imitação das que as amiguinhas executavam.

Ignorando, porém, os recursos da harmonia, não conseguia ela os desdobramentos do tema que elegera e tornava-se monótono ao retomar, repetidas vezes, a mesma frase despida de interesse musical, que agradava com os erros desculpáveis de sua pouca técnica.

A princípio os hóspedes toleraram-na. Por fim, passaram a fugir-lhe, desertando a sala, fartos de dissonância, quando ela se punha ao piano.

Certa vez chegou ao hotel o grande Haendel. Notou que os forasteiros saíam acintosamente, mal a criança iniciava o seu desalinhado concerto. Magoou-o a irreverência dos ouvintes. Sentou-se ao lado da menina e, retomando o mesmo tema que ela não conseguia aproveitar, transformou a peçazinha rude numa encantadora balada, desdobrando um motivo aparentemente inaproveitável e enfeitando-o com tão belas variações que em pouco tempo a sala estava repleta, e todos, à porfia, tentavam aproximar-se, o mais possível, do genial artista.

Lembrai-vos amigos e amigas, de que Nosso Senhor Jesus Cristo é o nosso Guia, o nosso Maestro. Anda ao nosso lado, senta-Se conosco ao pé do instrumento da vida e transforma todas as nossas desarmonias em gloriosas aleluias. Multiplicando a nossa herança, de cada falha tira um motivo de beleza. Deus é poderoso para fazer abundar em nós toda a graça, a fim de que tendo, sempre, em tudo, a suficiência, possais levar a termo toda boa obra.

Autor M. R. “Lendas do Céu e da Terra”

3 comentários:

  1. Muito consoladora e confortadora essa história, Jorge!

    Qual foi a peça que Haendael fez a partir da peça da menina?

    ResponderExcluir
  2. Caríssimo Jorge, já que o assunto é de certa forma música, veja que belíssima peça barroca!

    Música Sacra: Monteverdi - Beatus Vir.

    Monteverdi - Beatus Vir (Selva Morale e Spirituale)

    patensis.blogspot.com.br/2012/03/musica-sacra-monteverdi-beatus-vir.html

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo Alex, não sei o nome da peça, mas vindo de Haendel deve ser uma maravilha sem igual.

    ResponderExcluir