Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

domingo, 4 de setembro de 2011

O despertar da águia


Um caçador canadense descobriu, casualmente, um ninho de águias, construído numa alta rocha nas vizinhanças da choupana a que se abrigava.

Tirando, do ninho, um filhote ainda implume, levou-o para casa e deixou-o no terreiro entre os pintinhos. Ali, contentando-se em viver com os filhotes de galinha, esqueceu, por algum tempo, o fero instinto de ave de rapina.

Um dia, quando repousava tranqüila à luz do sol, outra águia passou em garboso vôo sobre o terreiro. Estranha agitação dominou a nossa aguiazinha aquintalada; desdobrou as asas, saltitou nas pontas dos pés, e, vibrando agudo grito, voou no encalço da irmã, e em breve não era mais que um ponto negro na curva longínqua do horizonte.

Descobrira a prisioneira que não fora criada para viver nas estreitezas de um terreiro, senão para guindar-se às ampliações do céu, para pousar nas rochas ínvias e agasalhar-se nas lapas dos píncaros abruptos, vivendo, enfim, a vida plena de uma águia, para lá das nuvens, para além das tempestades.

Felicidade suprema, quando a criatura ouve o rumor das vozes divinas e sua alma é levada pelas grandiosas realizações da vida: quando sente as chamas do Amor de Deus e os seus santos apelos e deseja atingir as amplidões da Infinita Verdade!

Peço-Vos, piedosíssimo Deus meu, que me preserveis dos cuidados desta vida, para que neles não me embarace demasiadamente; das muitas necessidades corporais, para que não me torne escravo do pecado; de todos os óbices, que estorvam a alma, para que não sucumba ao peso de tantas angústias.

(autor: D. – “Lendas do Céu e da Terra”)

6 comentários:

  1. É um belo e precioso texto. Assim são os filhos da luz, filhos de Deus, que nasceram para brilhar no amor, na justiça e na verdade. Levar a mensagem e não se perder nos caminhos do mundo. Todos nascemos para a Luz e não para as Trevas. Só depende de nós! Um ótimo e abençoado domingo, amigo Jorge :)

    ResponderExcluir
  2. Quantas roupagens colocaram nessa história. Será essa a verdadeira? Sem contar as inúmeras maneiras de se contá-la em encontros, reuniões e experiências de orações. Linda mensagem ela nos revela. Obrigada por mais essa linda partilha! Um abraço cheio de saudades e com desejos de que você tenha uma semana iluminada!

    ResponderExcluir
  3. Olá! É uma grande satisfação visitar seu blog com frequência. Admiro muito a criatividade de meus amigos blogueiros. Hoje quero pedir uma ajudinha de vcs, estaremos lançando em breve em nossa paróquia um JORNAL IMPRESSO, e ele precisa de um NOME.
    CONTO COM A SUA SUGESTÃO! Grande abraço na Paz e no Amor de Cristo,

    Reinaldo

    ResponderExcluir
  4. Olá! Linda esta história da aguia, parabéns pelo trabalho q vc desempenha neste blog.
    Obrigado por contribuir na sugestão do nome do nosso jornal impresso.
    Grande abraço na Paz e no Amor de Cristo,

    Reinaldo

    ResponderExcluir
  5. Olá, Salve Maria!
    Acesse http://jbpsverdade.blogspot.com/2011/09/movimento-comentemais.html, tem um selo para você.

    DEUS vos abençoe!

    ResponderExcluir
  6. Ola!
    Fiquei muito feliz em saber que o irmão gostou do meu blog e que adicionou em seu blogroll e também indicou para a Irmandade dos Blogs Católicos. Muito obrigada mesmo!
    Já adicionei seu lindo blog em meu Blogroll.
    Que Deus te abençoe e te ilumine.
    Adriana.

    ResponderExcluir