Mas porque Almas Castelos? Eu conheci algumas. São pessoas cujas almas se parecem com um castelo. São fortes e combativas, contendo no seu interior inúmeras salas, cada qual com sua particularidade e sua maravilha. Conversar, ouvir uma história... é como passear pelas salas de sua alma, de seu castelo. Cada sala uma história, cada conversa uma sala. São pessoas de fé flamejante que, por sua palavra, levam ao próximo: fé, esperança e caridade. São verdadeiras fortalezas como os muros de um Castelo contra a crise moral e as tendências desordenadas do mundo moderno. Quando encontramos essas pessoas, percebemos que conhecer sua alma, seu interior, é o mesmo que visitar um castelo com suas inúmeras salas. São pessoas que voam para a região mais alta do pensamento e se elevam como uma águia, admirando os horizontes e o sol... Vivem na grandeza das montanhas rochosas onde os ventos são para os heróis... Eu conheci algumas dessas águias do pensamento. Foram meus professores e mestres, meus avós e sobretudo meus Pais que enriqueceram minha juventude e me deram a devida formação Católica Apostolica Romana através das mais belas histórias.

A arte de contar histórias está sumindo, infelizmente.

O contador de histórias sempre ocupou um lugar muito importante em outras épocas.

As famílias não têm mais a união de outrora, as conversas entre amigos se tornaram banais. Contar histórias: Une as famílias, anima uma conversa, torna a aula agradável, reata as conversas entre pais e filhos, dá sabedoria aos adultos, torna um jantar interessante, aguça a inteligência, ilustra conferências... Pense nisso.

Há sempre uma história para qualquer ocasião.

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15)

Nosso Senhor Jesus Cristo ensinava por parábolas. Peço a Nossa Senhora que recompense ao cêntuplo, todas as pessoas que visitarem este Blog e de alguma forma me ajudarem a divulga-lo. Convido você a ser um seguidor. Autorizo a copiar todas as matérias publicadas neste blog, mas peço a gentileza de mencionarem a fonte de onde originalmente foi extraída. Além de contos, estórias, histórias e poesias, o blog poderá trazer notícias e outras matérias para debates.
Agradeço todos os Sêlos, Prêmios e Reconhecimentos que o Blog Almas Castelos recebeu. Todos eles dou para Nossa Senhora, sem a qual o Almas Castelos não existiria. Por uma questão de estética os mesmos foram colocados na barra lateral direita do Blog. Obrigado. Que a Santa Mãe de Deus abençoe a todos.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Ódio e mais ódio

Jamais quis trazer esse tipo de assunto para o meu blog, mas desta vez passou dos limites. Quando iniciei meu blog, eu não sabia nada de blogs, quase nada de internet... De inicio ele foi bem simples, contendo somente o necessário, mas depois fui aprendendo um pouco mais, e apesar de hoje o Blog ainda ser muito simples, encontrei leitores por todo o mundo. Espero que eu tenha feito bem para os que visitam meu blog.

Quando aumentou o número de visitantes, entre os comentários que eu recebia, havia sempre alguém que me xingava muito, blasfemava e dizia coisas muito feias que nem dá para repetir aqui. Me humilhavam, pediam para eu sair da internet, diziam que ninguém jamais ia se interessar em ler minhas postagens... Como não publiquei esses comentários e continuei minha vida apostólica, o ódio aumentou. Recebi ofensas, mandaram-me pragas, me ofendiam até quanto puderam. Cheguei a pensar que a pessoa que escrevia essas coisas poderia estar até possessa. Então todas as vezes que eu colocava uma nova postagem, antes de publicar eu rezava a oração a São Miguel Arcanjo.
Tenho antivírus potente além de outras proteções que foram instaladas no meu computador, de modo que nada me fazia mal.

Hoje,  recebo um e-mail de uma amiga avisando que meu blog estava bloqueado pelo Google e que o dela que tinha link com o meu, também não abria. Fui verificar e constatei que isso era verdade. Aparecia uma mensagem dizendo que o meu Blog estava infectado e que era perigoso entrar no meu blog.

Imediatamente iniciei uma varredura no meu blog pelo HTML e com o auxilio de dois amigos meus que são experts no assunto. Também recebi ajuda do site indicado pela minha amiga.

Transcrevo minha troca de e-mails de hoje: Quinta feira 26 de julho de 2012:

Meu amigo querido! Tudo bem? Hoje, agora, nesse instante fui entrar no meu blog [...] e para minha surpresa, ele não abria e logo veio um aviso de que eu tinha conteúdo do Almas Castelos e que esse site é conhecido por enviar o malware. Pode? Houve muitas ocorrências há um tempo atrás que deixou a blogosfera em palvorosa com o dito cujo e dizia-se vir dos blogs católicos. (NEGRITO MEU, imaginem como sofrem perseguições os Blogs Católicos!) Eles o incorporam nos gadjets que ficam nas laterais. Meu computador está inoperante e deve ser o dito Malware. Verifique, Jorge. Eu não tenho postado e nem visitado os blogs por conta do meu computador ter pifado. Eu conheço uma pessoa que ajudou muitos a se livrarem desse maldito vírus. Se precisar mando-lhe o site. Ela é do bem e ajuda com muitos artigos. Grande abraço. pode ser que no seu blog não apareça, então não sei como vc fará.
M. L.

Minha resposta:
Minha amiga ML. Vou verificar meu computador.
Mas lhe asseguro que tenho os melhores antivírus do Mercado como Panda e o Norton. Muitas pessoas não sabem isso que vou lhe contar: mas nós católicos somos muito odiados por fazer bem aos outros. Já me mandaram vírus, já fizeram sumir postagens minhas, já fizeram de tudo para detonar meu blog. É ódio puro e ódio demoníaco. Tenho recebido às vezes comentários me xingando de palavrões pesadíssimos. Xingam Deus, Nossa Senhora e os católicos. Estou acostumado a isso. [...] Minha família sempre foi muito odiada por ser extremamente católica. Já fizemos muito bem a várias pessoas. Recebemos ódio em troca. Além do mais, as vezes eles (os inimigos) enganam. Dizem que meu blog tem vírus para as pessoas pararem de visitar.

FUI VERIFICAR O BLOG E CONSTOU O BLOQUEIO PELO GOOGLE. O INTERESSANTE É QUE ME INDICARAM QUE OUTROS BLOGS TAMBEM ESTAVAM COM PROBLEMAS, MAS SOMENTE BLOGS CATÓLICOS TRADICIONAIS E QUE EU CONHEÇO QUE SÃO MUITO BONS.

Escrevi para minha amiga: 
Não sei o que fizeram com meu site dessa vez.
O que eu devo fazer?

Ela me responde: 
Bom dia, meu bom e estimado amigo! 
Estou petrificada com o que você me disse sobre o que fazem contigo!  
É repugnante mesmo, logo para você dono de uma linda alma, íntegro, mas só não se dá jeito na morte. Indico-lhe uma pessoa do bem mesmo, que ajuda a todos nessa blogosfera. Entre em: www.elainegaspareto.com e assim que abrir, na lateral direita tem um título: "Tutoriais mais lidos" clica em "Como resolver o problema do Malware no blog "Tenho também o e-mail dela. O blog dela chama-se "Um Pouco de Mim" Só não lhe mando a página porque  [...] nem sei como selecionar e copiar. Tenho certeza que vc conseguirá lendo as instruções dela e se precisar entre em contato. Abração!
M. L.

FUI OBRIGADO A DELETAR MUITA COISA DE MINHA BARRA LATERAL DIREITA, E MEXER NO HTML DO BLOG. DEPOIS DISSO A MENSAGEM DE BLOQUEIO DO MEU BLOG PAROU, MAS AINDA TINHA UM AVISO SOBRE O PERIGO DE ENTRAR NO MEU BLOG. MANDEI UM E-MAIL PARA O BLOGER E PEDI A LIBERAÇÃO DO MEU BLOG. ELES VERIFICARAM NOVAMENTE E CONSTATARAM QUE JÁ ESTAVA TUDO BEM, E POR ISSO VOLTOU À NORMALIDADE.

Minha resposta:
Parece que eu resolvi o problema, retirei quase tudo quanto é gadget lateral. Mas o google ainda não liberou meu blog. Nas pesquisas ainda consta como site infectado. Mas se entrar pelo link, na barra de endereços, ele entra normalmente. Já pedi para o Google a liberação do meu link nos sites de pesquisas do google. Demora um pouco mas vai resolver. Agora vou ter que recolocar tudo o que havia antes e que fui obrigado a deletar.

MINHA MENSAGEM FINAL DESTA POSTAGEM: A TODOS OS INIMIGOS DA IGREJA CATÓLICA! AINDA ESTOU AQUI EVANGELIZANDO ATRAVÉS DE PARÁBOLAS. SEMEANDO A PALAVRA DE DEUS, NOSSO SENHOR. UNINDO AS FAMÍLIAS E DESEJANDO A CONVERSÃO DAS PESSOAS. A VITÓRIA É DE NOSSA SENHORA: ELA VENCEU E SEMPRE VENCERÁ.

Ab insidiis diaboli, libera nos, Domine.
Ut Ecclesiam tuam secura tibi facias libertate servire, te rogamus, audi nos.
Ut inimicos sanctæ Ecclesiæ humiliare digneris, te rogamus audi nos.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

A bofetada que salvou

Foi durante a Revolução Francesa em 1790. A Igreja era perseguida. Padres e Freiras eram presos e executados na guilhotina.

P. Fourier estava sendo caçado pela polícia. Disfarçado de empregado, continuava exercendo seu ministério às escondidas.

Uma tarde muito fria, visitando uma família, assentou-se descontraidamente junto ao fogão para se aquecer. Nisto irromperam alguns soldados porta adentro gritando:

- Estamos procurando o vigário. Ele entrou aqui. Temos certeza.

A dona da casa, uma camponesa reforçada, num gesto inspirado chegou-se ao vigário, aplicou-lhe sonora bofetada e disse enérgica:

- Empregado preguiçoso! Dê lugar a esses senhores. E fora, ouviu? Vá cuidar da sua obrigação lá no curral.

Depois voltando-se para os soldados:

- Desculpem meu nervosismo. Esses empregados de hoje...

Os soldados tomaram chá quente oferecido pela mulher e saíram resmungando:

- Onde esse Federico se escondeu, hein?

Mais tarde o padre comentava rindo:

- Pocha! As mãos da boa mulher não eram nada femininas. A bofetada foi tão forte que vi estrelas.

Assim faz Deus conosco. Usa de energia para nos salvar.

(Fonte: Boletim do Padre Pelágio)

domingo, 15 de julho de 2012

O grande milagre de Lanciano

Há mais de 12 séculos deu-se grande e prodigioso milagre eucarístico na Igreja Católica.

Por volta do ano 700, depois de Cristo, na cidade italiana de Lanciano (um povoado antiqüíssimo cujo nome veio do primitivo "Anciano" – que quer dizer “ancião”, “velho”), viviam no mosteiro de S. Legoziano os Monges de S. Basílio e entre eles havia um que acreditava mais na sua cultura mundana do que nas coisas de Deus. Sua fé parecia vacilante, e ele era perseguido todos os dias pela dúvida de que a hóstia consagrada fosse o verdadeiro Corpo de Cristo e o vinho o Seu verdadeiro Sangue.

Mas, a Graça Divina nunca o abandonou, fazendo-o rezar continuamente para que esse insidioso espinho saísse do seu coração.

Certa manhã, celebrando a Santa Missa, mais do que nunca atormentado pela sua dúvida, após proferir as palavras da Consagração, ele viu a hóstia converter-se em Carne viva e o vinho em Sangue vivo. Sentiu-se confuso e dominado pelo temor, diante de tão espantoso milagre, permanecendo longo tempo transportado a um êxtase verdadeiramente sobrenatural. Até que, em meio a transbordante alegria, o rosto banhado em lágrimas, voltou-se para as pessoas presentes e disse:

"Ó bem-aventuradas testemunhas diante de quem, para confundir a minha incredulidade, o Santo Deus quis desvendar-se neste Santíssimo Sacramento e tornar-se visível aos vossos olhos. Vinde, irmãos, e admirai o nosso Deus que se aproximou de nós. Eis aqui a Carne e o Sangue do nosso Cristo muito amado!"

A estas palavras as testemunhas se precipitaram para o altar e começaram também a chorar e pedir misericórdia. Logo a notícia se espalhou por toda a pequena cidade, transformando o Monge num novo Tomé.

A Hóstia-Carne apresentava, como ainda hoje se pode observar, tem uma coloração ligeiramente escura, tornando-se rósea se iluminada pelo lado oposto, e tinha uma aparência fibrosa; o Sangue era de cor terrosa (entre o amarelo e o ocre), coagulado em cinco fragmentos de forma e tamanho diferentes.

Serenada a emoção de que todo o povo foi tomado, e dadas aos Céus as graças devidas, as relíquias foram agasalhadas num tabernáculo de marfim, mandado construir pelas pessoas mais credenciadas do lugarejo.

A partir de 1713, até hoje, a Carne passou a ser conservada numa custódia de prata, finamente cinzelado, estilo napolitano. O Sangue está contido numa rica e antiga ampola de cristal de rocha.

Aos reconhecimentos eclesiásticos do Milagre, a partir de 1574, veio juntar-se o pronunciamento da Ciência moderna através de minuciosas e rigorosas provas de laboratório.
Foi em novembro de 1970 que os Frades Menores Conventuais, sob cuja guarda se mantém a Igreja do Milagre (desde 1252 chamada de São Francisco), decidiram confiar a dois médicos, de renome profissional e idoneidade moral, a análise científica das relíquias. Para tanto convidaram o Dr. Odoardo Linoli, Chefe de Serviço dos Hospitais Reunidos de Arezzo e livre docente de Anatomia e Histologia Patológica e de Química e Microscopia Clínica, para, assessorado pelo Prof. Ruggero Bertellim Prof. Emérito de Anatomia Humana Normal na Universidade de Siena, proceder aos exames.

Após alguns meses de trabalho, exatamente a 4 de março de 1971, os pesquisadores publicaram um relatório contendo o resulado das análises:

- A Carne é carne verdadeira. O Sangue é sangue verdadeiro.
- A Carne e o Sangue pertencem a espécie humana.
- A Carne é do tecido muscular do coração (miocárdio, endocárdio e nervo vago).
- A Carne e o Sangue são do mesmo tipo sanguíneo AB.
- Coincidência extraordinária: É o mesmo tipo de Sangue (AB) encontrado no Santo Sudário de Turim.
- Trata-se de carne e sangue de uma Pessoa Viva, vivendo atualmente, pois que esse sangue é o mesmo que tivesse sido retirado, naquele mesmo dia, de um ser vivo.
- No Sangue foram encontrados, além das proteínas normais, os seguintes minerais: cloretos, fósforo, magnésio, potássio, sódio e cálcio.
- A conservação da Carne e do Sangue, deixados em estado natural durante doze séculos e expostos aos agentes físicos, atmosféricos e biológicos, constitui um Fenômeno Extraordinário.

Outro detalhe inexplicável: pesando-se as pedrinhas de sangue coagulado (e todos são de tamanhos diferentes) cada uma delas tem exatamente o mesmo peso das cinco pedrinhas juntas! Deus parece brincar com o peso normal dos objetos. E antes mesmo de redigirem o documento sobre o resultado das pesquisas, realizadas em Arezzo, os Doutores Linoli e Bertelli enviaram aos Frades um telegrama nos seguintes termos:

" Et Verbum caro factum est" = "E o Verbo se fez Carne!"

Concluindo, pode-se dizer que a Ciência, chamada a manifestar-se, deu uma resposta segura e definitiva a respeito da autenticidade do Milagre Eucarístico de Lanciano.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Bradem pelos quatro cantos da Terra

O ser humano se acostuma naturalmente com as coisas que o cercam. Quem já mudou de casa percebe bem isso. No início tudo é novidade e a sensação é realmente de casa nova. Depois o homem vai se acostumando ao seu novo ambiente e a sensação de novidade já não existe mais. O que aconteceu? A resposta e óbvia, deixou de ser casa nova desde quando o homem se acostumou a fazer dela sua morada habitual.

Outro exemplo: quando no noticiário aparecem crimes bárbaros, muitos se espantam e se horrorizam com os fatos, tratando os criminosos como seres doentes ou de alta periculosidade, que devem ser banidos da sociedade. Com o passar dos tempos, se a notícia persiste, o homem se acostuma com essas noticias, e já nem sente mais o horror de outrora e passa a encarar os fatos como “a normalidade” de nossos dias. As vezes até fazem piadinhas desses crimes monstruosos, e o que antes os faziam ter cara de espanto, agora despertam sorrisos e piadas.

Assim caminham as coisas. Os inimigos da Igreja e “psicólogos do mal” conhecem essa tendência do ser humano e assim sabem que lançar notícias ora avançadas, ora menos avançadas, constituem um fator de “avanço revolucionário”. Em outras palavras, essa onda que ora vem forte, ora vem lentamente, constitui a marcha do processo revolucionário: a marcha lenta e a marcha rápida. Em ambas as marchas elas conseguem arrebanhar para si as pessoas das mais variadas tendências sociais, desde as mais “avançadas” até as “conservadoras”, de modo que, de uma forma lenta ou de uma forma mais rápida, sempre ela caminha para frente.

Onde quero chegar com esse raciocínio? Muito simples. A mídia fala tanto de aborto, de divórcio, de união estável, e de tantas outras coisas que de tanto falar nisso, a tendência natural do ser humano é se acostumar com esses assuntos e acabar por “ingeri-los”, como se fossem “coisas normais de nossos dias”, e, por conseqüência, acabam não mais se importando com esses assuntos como deveriam se importar.

Valores como FAMILIA, VIDA, CASAMENTO devem ser sempre defendidos com todas as forças da alma e do coração, pois a família é a célula básica da sociedade, e destruindo-se a família, destrói-se a sociedade.

Já que a tendência do ser humano é se acostumar com as coisas que o rodeiam, então façamos a nossa parte: publiquem nos jornais, bradem pelos quatro cantos da terra, falem sem parar, distribuam panfletos, exijam programas na televisão QUE A FAMÍLIA CATÓLICA AINDA EXISTE, QUE O QUE DEUS UNIU QUE O HOMEM NÃO O SEPARE, QUE MATAR É CRIME. Falemos tanto, mas tanto, muito mais do que os que lutam contra a vida e a família, até que o homem do mundo moderno se acostume com a idéia de que TEM QUE DEFENDER A FAMÍLIA E A VIDA. Que defender a vida e a família seja uma normalidade, não o contrário.

Fonte: Blog Jovens e Namoros

domingo, 8 de julho de 2012

Que fiz eu?

Somos levados a sorrir, sem querer, quando observamos essas antigas cartas geográficas em que figuram vastos territórios desconhecidos assinalados por manchas brancas sobre as quais se acha escrito: Hic sunt leones (Aqui moram leões).

Pois bem, muitos estudantes que sabem indicar todos os minerais que são encontrados nas minas dos montes Rochosos e enumerar os rios que costeiam as florestas virgens do Congo, ignoram completamente os valores latentes da sua alma e não tem idéia alguma das paixões ferozes que lhes devastam o próprio coração. Já Pitágoras recomendava a seus discípulos fazerem a si mesmos as perguntas seguintes duas vezes por dia, antes do meio dia e à noite: “Que fiz eu? Como o fiz? Fiz tudo o que devia fazer?” E Quinto Séxtio, outro filósofo anterior a Cristo, formulava a si mesmo, todas as noites, as seguintes interpelações: “A que fraquezas de meu caráter busquei remédio hoje? Que defeitos combati? Em que foi que me tornei melhor?” Sêneca, igualmente célebre por sua sabedoria, escreveu: “Tenho o hábito de examinar-me cada dia. à noite, depois de apagar a luz percorro meu dia em pensamento e ponho  todas as minhas palavras e todas as minhas ações no prato da balança”.

Esses grandes pensadores tinham razão: só pode o homem ser senhor de si mesmo e dominar todos os seus impulsos quando for capaz de se conhecer a si mesmo.

O mecânico só é senhor de sua máquina e só pode domina-la quando a conhece inteiramente até o mais insignificante parafuso.

Lendas do Céu e da Terra – Malba Tahan

NOTA DO BLOG: Meus amigos e amigas, esse texto acima nos dá mais uma lição: se ilustres pensadores pagãos sabem de tudo isso, muito mais deveríamos saber nós que temos o Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, dominemos nosso selvagem leão interior e voemos como a águia em direção ao nosso Criador.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

A mortalha de Saladino

Nota explicativa: Saladino foi um muçulmano curdo que se tornou sultão do Egito e da Síria e liderou a oposição islâmica aos cruzados europeus. Foi o responsável por reconquistar Jerusalém. Era adepto de islamismo sunita, tornando-se célebre entre os cronistas cristãos da época por sua conduta cavalheiresca, especialmente nos relatos sobre o sítio a Kerak em Moab, e apesar de combater os cruzados, conquistou o respeito de muitos deles, incluindo Ricardo Coração de Leão; longe de se tornar uma figura odiada na Europa, tornou-se um exemplo célebre dos princípios da cavalaria medieval. [...]

Saladino morreu no dia 4 de março de 1193, em Damasco, pouco depois da partida de Ricardo. Quando o tesouro de Saladino foi aberto não havia dinheiro suficiente para pagar por seu funeral; ele havia dado todo o seu imenso tesouro para caridade.

Vejamos o que nos conta Malba Tahan:

O sultão Saladino, apelidado o Grande, conseguiu dominar a Síria, a Arábia, a Pérsia e a Mesopotâmia. Foi o maior guerreiro e conquistador da sua época. O seu poder e a sua riqueza eram enormes. Estava, todavia, plenamente persuadido da completa inutilidade das riquezas. Ordenou, no seu testamento, que se distribuíssem somas consideráveis entre os pobres, a fim de que os beneficiados implorassem para ele a misericórdia de Deus.

Mandou que a camisa ou túnica que tivesse de vestir na ocasião de sua morte, fosse levada na ponta de uma lança através de todo o acampamento e à frente de seu exército, e que o soldado que a conduzisse parasse por intervalos e proclamasse em voz alta:

"Contemplai o que resta do sultão Saladino! De todos os Estados que conquistou, de todas as províncias que subjugou, dos tesouros imensos que acumulou, das riquezas reais que possui, só conservou, ao morrer, esta simples mortalha!

(D.)
1) Lendas do Céu e da Terra – Malba Tahan
2) http://pt.wikipedia.org/wiki/Saladino

Conjuração contra São Paulo

Paulo, fitando os olhos nos membros do conselho, disse: Irmãos, eu tenho procedido diante de Deus com toda a boa consciência ate o dia de hoje...

Mas Ananias, sumo sacerdote, mandou aos que estavam ao seu lado que lhe batessem na boca. Então Paulo lhe disse: Deus te ferirá também a ti, hipócrita! Tu estás aí assentado para julgar-me segundo a lei, e contra a lei mandas que eu seja ferido?

Os assistentes disseram: Tu injurias o sumo sacerdote de Deus.

Respondeu Paulo: Não sabia, irmãos, que é o sumo sacerdote. Pois está escrito: Não falarás mal do príncipe do teu povo (Ex 22,28).

Paulo sabia que uma parte do Sinédrio era de saduceus e a outra de fariseus e disse em alta voz.: Irmãos, eu sou fariseu, filho de fariseus. Por causa da minha esperança na ressurreição dos mortos é que sou julgado.

Ao dizer ele estas palavras, houve uma discussão entre os fariseus e os saduceus, e dividiu-se a assembléia.
(Pois os saduceus afirmam não haver ressurreição, nem anjos, nem espíritos, mas os fariseus admitem uma e outra coisa.)

Originou-se, então, grande vozearia. Levantaram-se alguns escribas dos fariseus e contestaram ruidosamente: Não achamos mal algum neste homem. (Quem sabe) se não lhe falou algum espírito ou um anjo...

A discussão fazia-se sempre mais violenta. O tribuno temeu que Paulo fosse despedaçado por eles e mandou aos soldados que descessem, o tirassem do meio deles e o levassem para a cidadela.

A discussão fazia-se sempre mais violenta. O tribuno temeu que Paulo fosse despedaçado por eles e mandou aos soldados que descessem, o tirassem do meio deles e o levassem para a cidadela.

Na noite seguinte, apareceu-lhe o Senhor e lhe disse: Coragem! Deste testemunho de mim em Jerusalém, assim importa também que o dês em Roma.

Quando amanheceu, coligaram-se alguns judeus e juraram com imprecações não comer nem beber nada, enquanto não matassem Paulo.

Eram mais de quarenta as pessoas que fizeram essa conjuração.

Foram apresentar-se aos sumos sacerdotes e aos cidadãos, dizendo: Juramos solenemente nada comer enquanto não matarmos Paulo.

Vós, pois, ide com o conselho requerer do tribuno que o conduza à vossa presença, como se houvésseis de investigar com mais precisão a sua causa; e nós estamos prontos para matá-lo durante o trajeto.

Mas um filho da irmã de Paulo, inteirado da cilada, dirigiu-se à cidadela e o comunicou a Paulo.

(Atos dos Apóstolos, 23, 1-16)

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Almas-Estrelas

A noite vem descendo devagarzinho.
O homem atento, observa na quietude do silencio.
Uma estrela aqui, outra ali e outra mais acima.
Que distância elas tem uma das outras...
Se elas pudessem pensar talvez pensariam:
“Estou no isolamento”.

Mas aqui debaixo, na Terra, quando
observamos o conjunto das estrelas,
elas não nos dão a impressão de isolamento.
Mas sim de harmonia celeste.
E no entanto elas estão tão distantes uma das outras...

Assim são os bons nos tempos de trevas...
Parecem isolados... sozinhos...
Mas no conjunto do mundo são
uma harmonia que brilha na noite...

Ouvimos aqui e acolá noticias de
pessoas conservadoras...
fatos dignos de nota...
resistência ao mundo moderno e ateu.

Mas... Mas... Mas...
Do alto do Céu, os anjos olham para nós
Vêem um mundo escuro como a noite,
mas estrelado pelas almas dos que
sofrem perseguição por amor à Deus.

Uma linda constelação de almas brilhantes.

No auge do sofrimento, do isolamento,
da perseguição moral silenciosa e cruel,
haverá aqueles que pensam:
“Estou sozinho, no meio desse mundo de pecados?”

E é isso que nossos inimigos quer que pensemos.
Que estamos sozinhos, isolados e portanto liquidados.
Até silenciam as noticias de que em toda a parte
do mundo, nos estados e nas cidades,
a juventude ainda procura a música clássica,
ainda há o gosto pelos trajes tradicionais,
ainda há os que rezam e resistem
aos disparates da modernidade.

E nesse contexto eu brado de coração:
“Não estamos sós. E sabemos disso”.
É só ir às salas de concertos musicais e
vemos que estão repletas de jovens de
todas as idades. Em alguns ambientes o
gosto pelos trajes tradicionais ainda vive.

Longe das pessoas medíocres, ainda há os
que gostam da boa e saudável conversa.

É só procurarmos que achamos tudo isso.
As trevas desse mundo contemporâneo somente serviram
para realçar o céu estrelado das almas
católicas que ainda anseiam por
Civilização Cristã.

Só quem é da noite não vê a luz das almas-estrêlas, como
os morcegos e as corujas do mundo moderno. Esses
procuram o negrume da noite, vivem para isso.

Apesar do isolamento que muitas pessoas sentem,
até mesmo entre as próprias pessoas que as rodeiam,
se procurarem ainda vão encontrar suas "irmãs-estrêlas",
mas é preciso procurar, ir nos ambientes onde os gostos
bons convergem para o mesmo fim.

Mas tenhamos sempre claro que são estrelas que precisam ser
encontradas, pois vivemos na noite da história, e numa noite
das mais escuras e tenebrosas.

PORÉM, jamais nos esqueçamos que depois da noite, vem
o sol. E no sol não se enxergarão mais estrelas, apesar delas sempre
continuarem a existir, por que TUDO será Luz.

E ninguém poderá deter a Aurora do bom senso
e do bom gosto.

Termino clamando pela mais bela das Estrêlas:
Stela Matutina, ora pro nobis
(Estrela da Manhã, Rogai por nós – trecho da Ladainha de Nossa Senhora)

AUTORIA: Jorge do Blog Almas Castelos

São Paulo e o Mago

Havia então na Igreja de Antioquia profetas e doutores, entre eles Barnabé, Simão, apelidado o Negro, Lúcio de Cirene, Manaém, companheiro de infância do tetrarca Herodes, e Saulo.

Enquanto celebravam o culto do Senhor, depois de terem jejuado, disse-lhes o Espírito Santo:

- Separai-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho destinado.

Então, jejuando e orando, impuseram-lhes as mãos e os despediram.

Enviados assim pelo Espírito Santo, foram a Selêucia e dali navegaram para a ilha de Chipre. Chegados a Salamina, pregavam a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus. Tinham com eles João para auxiliá-los.

Percorreram toda a ilha até Pafos e acharam um judeu chamado Barjesus, mago e falso profeta, que vivia na companhia do procônsul Sérgio Paulo, homem sensato. Este chamou Barnabé e Saulo, e exprimiu-lhes o desejo de ouvir a palavra de Deus.

Mas Élimas, o Mago - pois assim é interpretado o seu nome -, se lhes opunha, procurando desviar da fé o procônsul.

Então Saulo, chamado também Paulo, cheio do Espírito Santo, cravou nele os olhos e disse-lhe:

- Filho do demônio, cheio de todo engano e de toda astúcia, inimigo de toda justiça, não cessas de perverter os caminhos retos do Senhor! Eis que agora está sobre ti a mão do Senhor e ficarás cego. Não verás o sol até nova ordem!

Caíram logo sobre ele a escuridão e as trevas, e, andando à roda, buscava quem lhe desse a mão. À vista deste prodígio, o procônsul abraçou a fé, admirando vivamente a doutrina do Senhor.

(Atos dos Apóstolos, 13, 1-12)